Segredos de Órion – conheça alguns dos mistérios dessa constelação

Para um melhor conhecimento dessa constelação podemos olhar na mitologia grega, e tentar entender através das histórias, mitos e lendas como surgiu à constelação de Órion.

Alguma das lendas diz que Órion e Ártemis caçavam juntos, o que degradava o irmão de Ártemis, Apolo, e por isso ele mandou um Escorpião Celestial matar Órion, o mesmo quando percebeu que não conseguiria vencer o monstro enorme, se jogou no mar armado com sua espada, acompanhado por seu cão Sirius, da constelação Cão Maior.

Apolo foi à casa de sua irmã, que era ótima atiradora, e a desafiou a atirar em uma mancha que havia no mar.

A mesma aceitou e assim o fez, não sabendo que havia matado Órion, que foi trazido com as ondas do mar, e assim ela o transformou em constelação, e para que ela não o perdesse levou as estrelas em seu cinturão, sendo elas Mintaka, Alnilan e Alnitaka, conhecidas também como “Três Marias”.

A constelação de Órion faz parte de um dos segredos das Pirâmides do Egito, alguns dizem que elas apontam a localização do mundo dos mortos no céu, e que as pirâmides representam as estrelas mais importantes. Osíris tinha a representação da constelação de Sah, que seria a de Órion, e por isso as pirâmides foram posicionadas para imitar a constelação na Terra.

Sobre a Constelação de Órion

Primeiramente, constelações são grupos aparentes de estrelas aos quais os astrônomos antigos pensavam que formavam figuras de pessoas, animais e objetos, ou que ajudavam a identificar as estações do ano, por exemplo, a constelação de Escorpião é típica do inverno no hemisfério sul.

Sendo que em junho ela é visível a noite toda, e a de Órion podem ser vista em dezembro, classificando como o verão no hemisfério sul.

Em uma noite podemos ver mais de 1000 estrelas, sendo que todas elas pertencem a alguma constelação. Elas nos ajudam a separar o céu, mas é muito difícil identificá-las. Muitos dizem que há muitos mitos referentes as constelações.

Constelação de Órion

A constelação de Órion é do equador celeste

Possui as quatro estrelas mais brilhantes sendo elas, Betelgeuse (Alpha Orionis) que seria o ombro direito do caçador, com magnitude de 0,50, Rigel (Beta Orionis) o pé esquerdo de Órion com magnitude de 0,12, Bellatrix (Gamma Orionis) com magnitude de cerca de 1,64 e Saiph (Kappa Orionis) a espada do gigante, em árabe,com magnitude de 2,06, e que tem a forma de trapézio.

É fácil de ser vista a olho nu com a presença das Três Marias, Mintaka (Delta Orionis) com magnitude de 2,23 , Alnilam (Epsilon Orionis) magnitude de 1,70, Alnitak (Zeta Orionis) magnitude de 2,03, que formam o cinturão de Órion, e estão localizados no centro da constelação.

Na mesma constelação, a de Órion, também é possível ser vista a olho nu a Nebulosa de Órion (M42, Messier 42, NGC 1976) sendo uma região com intensa formação de estrelas. São as vizinhas Gemini (Gêmeos), Taurus (Touro), Eridanus, Lepus (Lebre) e Monoceros (Unicórnio).

Receba Valiosas Informações Sobre o Universo...