Guia para compreender os planetas anões

Se você tem 20 anos ou mais, com certeza aprendeu na escola que o nosso Sistema Solar é formado por nove planetas. Sendo eles Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão.

Mais ainda, se você tem essa idade você provavelmente se surpreendeu e muito quando foi anunciada a mudança em relação a Plutão, que foi rebaixado de sua condição de planeta e passou a ser um planeta anão, não fazendo mais parte dos planetas do Sistema Solar e deixando bastante confusa toda uma geração que aprendeu o contrário na escola.

Toda essa mudança acabou gerando uma grande confusão na maioria da população, que acaba por não entender a diferença entre planeta e planeta anão, consequentemente também não entendendo porque Plutão foi rebaixado de sua posição.

E é exatamente pensando em tudo isso que nós trouxemos aqui uma série de informações sobre o assunto, tudo para que você entenda um pouco mais o que são os planetas anões e porque eles são classificados desta forma, e não como planetas.

Entenda os planetas anões

A definição de um astro como planeta é relativamente nova e é exatamente por isso que Plutão foi rebaixado depois de tanto tempo como planeta a planeta anão. A denominação foi criada em 2006 pela União Astronômica Internacional (UAI) e chegou ao mundo científico com uma série de definições que classificavam um determinado astro como um planeta.

De maneira bem resumida, um planeta é um corpo que orbita ao redor do Sol, ou seja, faz parte de nosso Sistema Solar, tem tamanho o suficiente para que sua gravidade consiga o manter com uma forma esférica, e para que um corpo seja considerado um planeta, ele deve ter massa maior do que a de outros corpos em sua órbita, de maneira a ser o objeto dominante em sua área de atuação.

E o que acontece com os planetas anões é que eles atendem a todas essas exigências, menos a terceira.

planetas-anoesOu seja, os planetas anões são astros que orbitam ao redor do Sol, que tem gravidade a ponto de fazer com que eles tenham uma forma esférica, porém, não tem massa o suficiente para serem considerados como dominantes dentro de sua órbita, com luas de massa muito próxima as suas.

E foi exatamente por conta de seu tamanho diminuto e a falta de dominância em sua órbita que, quando a definição de planeta foi lançada em 2006, Plutão foi destituído da sua condição de planeta e passou a ser um planeta anão, não sendo o único conhecido dentro de nosso Sistema Solar.

Hoje, além de Plutão, há outros quatro outros astros que foram encaixados na mesma categoria do ex-planeta, denominado planeta anão.

No Cinturão de Asteroides, entre as órbitas de Marte e Júpiter, está o planeta anão Ceres. Todos os outros três estão em uma região conhecida como Cinturão de Kuiper e ficam localizados em regiões além de Netuno. São eles Haumea, Makemake e Éris, também sendo conhecidos como plutoides.

Receba Valiosas Informações Sobre o Universo...